Brasil defende hegemonia no Sul-Americano de Juvenis

17 out 2013

Com destaque para a realização de seis finais, começa nesta sexta-feira 18, a partir das 17 horas, o 40º Campeonato Sul-Americano de Juvenis de Atletismo no Estádio Poliesportivo Jaime Zapata, na cidade argentina de Resistência. A competição, que termina domingo 20, reunirá cerca de 500 atletas até 19 anos dos 13 países da área.

O Brasil, que terá 77 representantes (38 no masculino e 39 no feminino), tentará manter a hegemonia continental da categoria. Em 2011, em Medellín, na Colômbia, a equipe foi campeã no masculino e no feminino, somando 462 pontos. Os brasileiros ganharam 49 medalhas, sendo 23 de ouro, 15 de prata e 11 de bronze, ficando à frente da Colômbia e da Argentina, segunda e terceira colocadas.

Entre os destaques brasileiros nas finais da primeira etapa do torneio estão o carioca Thiago André (5.000 m), o mineiro Nélson Gonçalves Fernandes e a paulista Izabela Rodrigues (ambos no arremesso do peso). Os três lideram suas provas no Ranking Sul-Americano de Juvenis de 2013.

Thiago correu a prova em 14:29.47, no dia 20 de abril, no Rio de Janeiro. Já Nélson obteve a marca de 19,53 m, em 29 de setembro, em São Paulo, mesmo local em que Izabela alcançou 15,29 m no dia 12 de julho. Eles ganharam medalhas no Pan-Americano da categoria, disputado em agosto, em Medellín: Thiago e Izabela ficaram com a prata nas provas, enquanto Nélson foi bronze.

Estão previstas para esta sexta-feira também as finais dos 5.000 m e do salto em altura, no feminino, e do salto com vara masculino.

O Estádio Jaime Zapata passou por reforma e a nova pista sintética, da classe 2, segundo classificação da IAAF, foi inaugurada em setembro, com a disputa do Campeonato de Juvenis da Argentina. Resistência é a capital da Província de Chaco e fica a mil quilômetros de distância de Buenos Aires.

De acordo com organização do evento, a competição terá representantes da Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela, além do Brasil.